sábado, 9 de agosto de 2008

e-mail

Recebi um e-mail.

"Hoje eu acordei sobre uma certeza, tenho cancer cerebral.
Hoje eu acordei sobre uma certeza, seis meses de vida.
Hoje eu acordei feliz."

Uma garrafa de Vodka por favor!
Só quero beber, não quero pensar. Como ela pôde? Me contar assim, e ainda se sentir feliz? Pelo amor de Deus! Vodka! Domus! Qualquer coisa por favor!
Foda-se, foda-se!

"Preciso de você hoje. Apenas você, quem seria melhor para estar ao meu lado, quando encontro a felicidade? Hoje, preciso de você hoje."

Porque não ir na contramão? Que merda, que porcaria, porque fazer isso! Porque não se chocar contra um desses farois? Porque você não atirou logo em minha cabeça, mas preferiu me envenenar com um e-mail? Porque você ainda quer me ver?

"Você entenderá a minha felicidade. Espero por ti. Te amo."

Meu amor me embebeda, não a vodka. Nunca vou entender, porra. Porra! Se sua senteça é a sua felicidade, ela é a minha desgraça! Porque não atirou logo porra! Mas pode deixar eu mesmo acabo com isso!

Vroooommmm, druooonnnnhhhhhhg.







Obs.:Ela já tinha cometido o suicidio antes dele. Deixou duas cartas sobre a mesa:

1° " Para K.: Eu aceito seu pedido de casamento, ele será realizado no céu, Deus será o nosso padre, e os anjos nossas testemunhas, e o amor a nossa salvação.

2° "Para o resto: Podem me usar como audiencia."

23 comentários:

Karla Hack disse...

A Frase inicial me lembrou o filme: Uma vida sem Mim..
Aquela clarza estranha da certeza do fim!
Gostei muito do ritmo do post...
Conquista quem o lê!

;D

Bjus

Thiago disse...

bom blog...mais uma boa reflexao sobre a vida...interessante

Dezy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dezy disse...

aXei legal.. bem interessante...

Esse Email me prendeu desde quando comecei a ler a primeira frase...
Muito bom...
e aMei o seu Blog

BJoO

Dário Souza disse...

A frase inicial veio com o baque e no fim das contas nao tinha nada a ver com o decorrer do post,parabens gostei.

Jonatas Fróes disse...

Cara, que texto deprimente... Fiquei realmente impressionado. Chegou a ser um pouco cruel, mas a sinceridade contida nele é muito bonita!

[]'s

http://musica-holic.blogspot.com

Jonatas Fróes disse...

Respondendo ao seu comentário:

Então, o Thom York é um cara meio violento e impaciente. Já bateu em jornalista, paparazzi, fã, produtor musical e tudo. Ele meio que tem uns surtos de vez em quando, nada fora do normal hehehe... E também nada que gere alarde na mídia a ponto de colocarem ele nos noticiários toda hora.

E eu concordo contigo: o que é Oasis comparado a Radiohead??? Nada. Hehehe xD

[]'s

http://musica-holic.blogspot.com

João Marcos disse...

Triste o texto,porém belo.Gostei.Não deixa a gente parar de ler,pois nos deixa imcompletos.Parabéns!!!

http://clicktudonet.blogspot.com

Gonzo Laranja disse...

putz...
adoro seus textos...
morreu como uma suicida, mas feliz... fascinante... o amor certo com pessoas certas, faz com que esse sentimento seja eterno...


um abraco...

visitinha e sempre bem vinda

www.gonzolaranja.blogspot.com

Erich disse...

que triste heim?
Será que um amor mal entendido precisa chegar a isso?

levi ventura disse...

Bem interessante
Gostei

http://duventublog.blogspot.com/

roas77 disse...

Nossa!!

fiquei até triste!!!

uma pergunta que vc deve achar até boba.. rsrs

Será verdade??

http://www.analucianicolau.adv.br/

Laah Hyses disse...

naum entendi muito naum !! *?

Juliane disse...

Nossa que foda!
Triste e deprimente!
Quando o amor é bom saudavel faz as pessoas felizes...
Mas aquele amor nocivo acaba corrompendo as pessoas e mtas vezes matando!

greatdj disse...

Que trágico, que emocionante, mto bonito!
Me lembrou o filme uma vida sem mim, também.
ótimo filme, ótimo texto

DAN disse...

Que triste brother,
bem denso o seu blog,
muito bom.

rezitcha disse...

suicídio chega a ser covardia, mas sem coragem ninguém consegue cometer o ato. irônico, não?

... disse...

Retribuindo a visita e passando para agradecer o comentário original até dentre os demais deixado lá no meu blog acerca do post "satisfeito?! O que não é nenhum exagero dada a coerência deste seu post.
Quanto a ele, a segunda carta lembrou-me bastante o filme Kika, de Almodóvar cujo cerne se fazia de questionamentos como: até que ponto o voyerismo pode alavancar a venda de produtos em programas sensacionalistas de TV?
Abraço!

Tania Montandon disse...

Estamos sempre colocando fora de nós o motivo de quando ficamos abalados, hehehe.

è assim mesmo que acontece, e tudo que der errado a culpa é do e-mail

xD~

Ricardo Thadeu disse...

O post deixou dúvidas.
Essa é a chave: a promoção do caos.

An@Lu disse...

esse texto é lindamente triste. adorei!

Viviane Righi disse...

ela o esperava no céu! E ele foi, mesmo sem saber...muito inteligente o rapazinho...

Preta disse...

brilhante :)

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios